Vamos defender a nossa Convenção Coletiva do Trabalho e lutar por nossos direitos. Foi assim, que a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba e região iniciou a Campanha Salarial 2017, na assembleia realizada (06/10), às 19 horas, no Clube recreativo da categoria. Os trabalhadores metalúrgicos aprovaram a pauta de reivindicações que será entregue ao Simespi (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas, de Material Elétrico, Eletrônico, Siderúrgicas e Fundições de Piracicaba, Saltinho e Rio das Pedras).

O secretário-geral do Sindicato, Wagner da Silveira, Juca, falou sobre as mudanças que poderão ser ocasionadas pela reforma Trabalhista, a partir do dia 11 de novembro, caso a Convenção Coletiva não preveja o contrário. Juca, citou pontos como: Trabalho Intermitente; Redução no Horário de Refeição; Redução da Jornada de Trabalho;Prorrogação de Jornada; Parcelamento de Férias; Fim da Homologação no Sindicato; Grávidas trabalhando em locais insalubre; Terceirização; dentre outros.

Para Wagner da Silveira, Juca, secretário-geral do Sindicato, “nesta campanha, a unidade na luta por nossos direitos, será muito importante para defendermos a renovação da Convenção Coletiva, com todas as cláusulas econômicas e sociais e assim garantirmos o aumento salarial”, destacou.

A luta do Sindicato para com os trabalhadores é também por empregos, Plr, horas-extras, reajuste e manutenção do vale-compra, valorização do piso salarial, garantia de emprego ao empregado vítima de acidente de trabalho, garantia ao portador de doença profissional, dentre outros.

Os metalúrgicos tem data-base em 1º de novembro.

Sindicato entrega pauta salarial ao Simespi

O presidente em exercício do Sindicato, José Florêncio da Silva, Bahia, representando toda a categoria, realizou (09/10), às 10 horas, a entrega da pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2017 ao Simespi (Sindicato dasIndústrias Metalúrgicas, Mecânicas, de Material Elétrico, Eletrônico, Siderúrgicas e Fundições de Piracicaba, Saltinho e Rio das Pedras).

A entrega da pauta marca o início das negociações com os grupos patronais.

As primeiras mesas redondas para discussão das cláusulas devem ser iniciadas nas próximas semanas.

Nesta Campanha Salarial um dos focos principais é a defesa da Convenção Coletiva do Trabalho.

Para José Florêncio da Silva, Bahia, presidente em exercício do Sindicato, “nossa luta está apenas começando. Temos que lutar para manter nossa Convenção Coletiva”, comentou.

Assembleias nas portas das fábricas

A diretoria do Sindicato deu início (09/10), as assembleias itinerantes nas portas das fábricas. Na manhã de hoje as assembleias foram realizadas na Delphi e na Borgwarner.  Segundo Hugo Liva, tesoureiro do Sindicato, “é importante que os trabalhadores fiquem por dentro de todas as ações realizadas”, destacou.