Forte protesto contra a reforma da Previdência de Temer reuniu mais de 300 dirigentes e ativistas na manhã desta terça (5), em frente ao Posto de Atendimento do INSS em Guarulhos (Vila Endres). Participaram 12 Sindicatos, de diversas categorias, filiados às Centrais Força, CUT, CSB, UGT e Nova Central.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, José Pereira dos Santos, avalia: “O ato mostra o sindicalismo unido em defesa dos direitos e no combate às maldades governistas e patronais. Somos um País grande, com um povo trabalhador. Merecemos governantes mais qualificados e comprometidos com a Nação”.

Entidades – Compareceram representantes dos Metalúrgicos, Servidores Municipais, Químicos, Papel e Papelão, Comerciários, Vestuário, Sindicargas, Têxteis, Alimentação, Vigilantes, Condutores e Graficos.

Resistir – Alvaro Egea, dirigente da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) e presidente do Sindicato do Vestuário de Guarulhos, afirma: “Estamos acumulando forças pra resistir às maldades. Essa união é fundamental pra conseguir superar a onda de ataques”.

Pedro Zanotti Filho, presidente do Sindicato dos Servidores, critica: “A reforma de Temer não atinge deputados, senadores e a cúpula do Judiciário. Mas vai atingir diretamente os Servidores que trabalham, por exemplo, no HMU, que ainda não receberam o 13º salário devido ao convênio Prefeitura/Gerir. Vai afetar também outros departamentos. Ou seja, vai punir quem realmente trabalha”.
Mais informações:
Metalúrgicos – Pereira (97148.1395), Pedro Zoião (97199.9645) e Barros (97144.0339).
Servidores – Pedro Zanotti (94441.7571), Rogério (99543.4886) e Renata (94181.4125).
Imprensa: João Franzin (99617.3253) ou Titico (2463.5300).