A mobilização nas fábricas da base será reforçada na próxima semana. O Sindicato vai intensificar ainda mais a presença na entrada e saída de turnos, a fim de levar informações aos trabalhadores sobre o andamento das negociações da nossa campanha salarial.

Nos últimos dias, mais de oito mil companheiros participaram de assembleias, em todas as regiões de Guarulhos e em Mairiporã (Terra Preta). Nas manifestações, a disposição de luta e união em prol de aumento real de salário foi marcante. A decisão de todo é que haverá greve, se os patrões não apresentarem contraproposta que contemple as demandas apresentadas em nossa pauta de reivindicações. A principal delas é aumento real pelo 11º ano consecutivo.

A data-base é 1º de novembro. Até agora, os empresários dos grupos patronais ficaram pé e não querem negociar aumento acima da inflação. Em alguns casos, nem isso. O vice-presidente do Sindicato, Josinaldo José de Barros (Cabeça), afirma: “Vamos mobilizar toda a categoria, para pressionar os empresários. Aumento real é um pleito mais que justo”.

Assembleias – O Sindicato já realizou assembleias em várias empresas da base.

Veja algumas: Cummins (Motores e Filtros); Maxion (ex-Borlem), Dyna, Continental e Cindumel (todas localizadas no Itapegica); Gecede (Vila Galvão); Molas Aço (Vila Endres); Prensal( Ponte Grande); Bapi (Centro); Metalika (Vila Paraíso); Maxiplating (Vila Nova Cumbica); Direção da Luz (Pimentas); IBTF (Jardim Presidente Dutra), Roll-For e Newpower (Cidade Satélite, Cumbica), Maxiplating (Vila Nova Cumbica), Rotocrom (Terra Preta, Mairiporã), GB (Jardim Fátima) e Ampri (Vila Endres). A mobilização vai continuar.

Fonte: Sind.Met.Guarulhos