Durante a 107ª Conferência Internacional do Trabalho, realizada em Genebra, na Suiça, de 28 de maio a 8 de junho, o Brasil foi denunciado perante a Comissão de Aplicação de Normas da OIT por violações da norma C98, que prevê o direito de negociação coletiva.

Seis centrais sindicais do Brasil denunciaram em conjunto a reforma retrógrada da legislação trabalhista aprovada pelo governo ilegítimo de Michel Temer. A IndustriALL Global Union e outros sindicatos e entidades mundiais também denunciaram o impacto negativo da reforma trabalhista para milhões de trabalhadores brasileiros.

Além disto, o plenário da Conferência da OIT se uniu contra o Ministro do Trabalho do Brasil quando, em sua resposta, quis desprestigiar o “Comité de Expertos de la OIT”, acusando-o de colocar o Brasil “na lista suja” por motivos políticos.

O governo brasileiro, portanto, que terá que prestar sim contas à OIT em reunião a ser realizada em novembro, permanecerá até 2019 na lista de investigação da Comissão de Aplicação de Normas da OIT.

Trecho traduzido e adaptado por Val Gomes, jornalista da CNTM, de matéria publicada no site da IndustriAll: http://bit.ly/2tkM8Fk