Cerca de 50 trabalhadores demitidos da SJT Forjaria (Dana), junto com o Sindicato dos Metalúrgicos de Jundiaí, Várzea e Campo Limpo, realizaram na manhã desta quarta-feira (31/05) uma manifestação em frente ao posto regional do Ministério do Trabalho e Emprego, na avenida 9 de Julho, em Jundiaí.

Eles protestaram contra a lentidão no processo de liberação do seguro-desemprego aos cerca de 120 trabalhadores que foram dispensados. “A intenção é buscar uma resolução para o caso do seguro-desemprego. O trabalhador está sendo afetado e é o menos culpado por isso”, disse o presidente do Sindicato, Eliseu Silva Costa.

 

Desde fevereiro que os trabalhadores não conseguem dar entrada no seguro. “Já estivemos aqui, numa mesa-redonda, buscando uma solução. Nos deram o prazo de 72 horas e não resolveram. O Sindicato foi pra Brasília, conversar com representantes do Ministério, que nos disseram que resolveriam o mais rápido possível, mas infelizmente nada aconteceu. Então voltamos aqui, nessa manifestação, junto com os trabalhadores, para conseguir reverter isso, afinal é um direito de todo trabalhar receber seu seguro-desemprego”, pontuou o diretor Natanael Onofre Matias, o Caé, que acompanha o caso de perto.

Seguindo recomendações do Secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego, Carlos Cavalcanti Lacerda, ficou definido que uma lista com os nomes dos trabalhadores afetados pelo impasse será enviada ainda hoje para o MTE, em Brasília, que fará a análise e posterior liberação ao seguro. O Sindicato continuará acompanhando todo o processo.

Fonte: Sind Metal Jundiaí