As coisas vão acontecendo muito rapidamente, e não podemos ficar só assistindo o governo arrancar nossos direitos trabalhistas, previdenciários e sociais e atirá-los no cesto de lixo da indiferença. O que o governo pretende fazer com suas propostas de reformas da Previdência e trabalhista, sob o argumento de “arrumar a casa”, é um verdadeiro atentado contra a classe trabalhadora.

No dia 28 de abril as centrais sindicais realizaram o “Dia Nacional de Paralisações, Atos e Mobilizações”, e demonstraram a todo o País como se luta por direitos. Trens, ônibus e metrôs não funcionaram em vários Estados, indústrias, comércio e serviços fecharam suas portas, escolas não tiveram aulas. Foram milhões de pessoas nas ruas externando todo o seu descontentamento contra as barbaridades que o governo nos quer impor.

Um novo dia de protestos está marcado para o próximo dia 24, desta vez em Brasília, e as centrais querem reunir um número enorme de manifestantes. Serão centenas de ônibus com trabalhadores e dirigentes sindicais na nova “Marcha a Brasília” que será realizada. Queremos mudanças nos textos originais das propostas que amenizem o que os trabalhadores vêm sofrendo. Como estão, elas não podem passar, pois nossos prejuízos serão irrecuperáveis. Queremos um Brasil justo para todos, sem privilégios para esta ou aquela casta mais endinheirada e poderosa.

No dia 24 de maio vamos mostrar ao País a força da nossa mobilização. A Força Sindical vai colocar todas as suas entidades filiadas nas ruas, assim como as demais centrais. Não podemos permitir um descalabro desse porte com quem ajudou a construir o Brasil. Nesta semana, que antecede a “Marcha”, já estaremos realizando atos em Brasília e conversando com os parlamentares, no Distrito Federal e em seus Estados, para sensibilizá-los a abraçar a causa dos trabalhadores.

Trabalhadores de todas as categorias, venham engrossar nossa luta contra a arbitrária retirada de direitos que o governo quer promover. Participem da luta! É o futuro de toda uma Nação que está em jogo!

Paulo Pereira da Silva – Paulinho
Presidente da Força Sindical e deputado federal