Dirigentes metalúrgicos negociaram com o grupo patronal Sindipeças, nesta terça, 3, na sede da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo, em São Paulo.

A Campanha Salarial 2017 tem como foco: não aceitar a retirada de direitos, lutar pelo reajuste salarial e renovar todas as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho.

“Não vamos aceitar que os direitos da categoria metalúrgica sejam atingidos com a Reforma Trabalhista. A mobilização em nossas bases tem sido feita de forma intensa e não vamos parar. É isso que nos dará força suficiente para podermos avançar em mais essa Campanha Salarial”, declarou Claudio Magrão, Presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo.

“Vamos resistir e lutar para incluir na Convenção os direitos que foram tirados pela nova legislação trabalhista”, afirma Miguel Torres, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes e da CNTM e vice-presidente da Força Sindical.

Nesta primeira rodada de negociações com o Sindipeças estiveram presentes dirigentes metalúrgicos de São Paulo, Osasco, Santo André, Guarulhos, São Caetano do Sul e São José do Rio Preto.

A data-base é 1º de novembro e a campanha unificada representa em torno de 700 mil metalúrgicos.