A Campanha Salarial dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo para 2017 certamente será diferenciada de todas as anteriores. Diretamente afetada pela bagunça nas relações trabalhistas criada pela Reforma Trabalhista que passará a vigorar em Novembro, o desafio principal para os Sindicatos e para a categoria será o de se manter unida e mobilizada para garantirmos mais do que aumento ou reposição salarial.

O Desafio será mantermos nossa Convenção Coletiva e as garantias que ela trás de nossos Direitos conquistados durante anos e que, com a Reforma, certamente os patrões farão de tudo para retirar.

Nossa ação e palavra de ordem continuam as mesma e no mesmo sentido: “Nenhum Direito a Menos!”. O trabalho de conscientização que vem sendo feito em todas as bases sindicais com os trabalhadores nas fábricas através de Assembleias, tem surtido efeito e deve ser reforçado cada vez mais. Os trabalhadores, com mais informações, já sabem o quanto esta Reforma será nociva e entendem que, apenas unidos com seu Sindicato, terão força suficiente para enfrentar os ataques que virão.

Portanto, mais do que nunca, nossa Campanha Salarial deste ano terá um significado histórico para a categoria metalúrgica do Estado de São Paulo. Nossa Mobilização e força é o que fará a Lei. Unidos para garantirmos nossos direitos é o único caminho possível para não aceitarmos, na prática, a perda de nenhum deles e, certamente, assim será!

 

Claudio Magrão

Presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo