No dia 13 de junho, o IBGE divulgou que o desemprego no Brasil atinge 13,8 milhões de pessoas. Na comparação com o mesmo período de 2016, houve alta de 20,4%, com um adicional de 2,3 milhões de pessoas desocupadas. Já a produção industrial cresceu em maio, mas a recuperação é considerada “pouco vigorosa” pelo IBGE.
Infelizmente os políticos vivem em um fantástico mundo de Alice, onde a crise é apenas na ficção e não uma realidade brasileira. Em reunião com a Cúpula do G20 o presidente interino, Michel Temer teve, a capacidade de dizer:” crise econômica no Brasil não existe. Pode levantar os dados e você verá que estamos crescendo no emprego, estamos crescendo na indústria, estamos crescendo no agronegócio. Lá não existe crise econômica”.
Em um País com milhões de desempregados, sem contar os que não procuram mais emprego, por desalento, com um sistema de saúde falido e a falta de segurança crescente, está situação não pode ser ignorado pela classe política.
O quadro de corrupção sistêmica que se instalou no Brasil em todos os partidos é assustador, a maioria da classe política tem apenas um interesse, enriquecer às custas do povo.
Esse câncer precisa ser extirpado e isso parte da sociedade que tem que fazer um limpa no congresso e parar de votar nesses indivíduos que não vestem a camisa da pátria.
As 10 medidas contra corrupção que seria um passo gigantesco para solução de muitos problemas do Brasil, e que havia sido desfigurada pelos parlamentares e o STF interviu, pois a medida, é de iniciativa popular que contou com mais de 2 milhões de assinaturas e tem de ser votado na forma original, com essa intervenção, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, engavetou o Projeto.

A triste realidade é que o país está nas mãos de uma verdadeira quadrilha!

Marcos Donizete

Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José do Rio Preto