Miguel Torres, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM), reuniu-se nesta terça, 3 de abril, com os desembargadores Wilson Fernandes (presidente do TRT-2) e Carlos Roberto Husek.

“Conversamos sobre a nossa luta de resistência contra a lei da reforma trabalhista, que não deu segurança jurídica a ninguém, precarizou as relações de trabalho e não criou empregos, sobre as diversas ações judiciais em defesa da contribuição sindical, que garante a manutenção de nossas estruturas de lutas em defesa dos trabalhadores, e defendemos a manutenção da Justiça do Trabalho”, diz Miguel Torres, também presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e vice da Força Sindical.

Os desembargadores reafirmaram a importância dos sindicatos trabalharem estas questões junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), que julgará as ações de inconstitucionalidade da reforma trabalhista, e mostrar a relevância do movimento sindical para a classe trabalhadora e para toda a sociedade brasileira.

Participaram do encontro: Edson Venâncio, da Federação dos Metalúrgicos do Estado de SP, Danilo Pereira, da Força Sindical/SP, Paulo Passos, dos Químicos da Baixada Santista, Lilian Pascini, advogada do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, e Augusto de Mello, advogado da Força Sindical/SP.

 

Fonte: Val Gomes/CNTM